Home.
   
Leia os testemunhos.
Busca por palavra.
Busca por gênero.
Melhores testemunhos.
Mais lidos.
   
Envie seu testemunho.
   
Quem somos.
Fale conosco.
Indique este site.
Receber novos testemunhos no seu email .
   
Livros.
   
Bíblia on line.
Chat.
Cartão Postal.
 

Mande um email para o autor deste testemunho - elogie, apóie, conforte ou saiba maisCAMILA
No dia 10/10/2008 o meu avô desapareceu na cidade de Piracaia, o mesmo sofre um pouco de alzheimer e saiu sem dinheiro e sem documento. As últimas pessoas que o viram, o viram pegar um ônibus num ponto perto de sua residência. Procuramos em diversos lugares. Não houve cidade dessa São Paulo que não pisamos, que não deixamos um folheto com os seus dados. A mídia apenas mostra o lado ruim das pessoas, mais em uma situação como essa percebi o quanto ainda há pessoas boas nesse mundo, o quanto elas são solidária, peço a Deus que abençoe a cada uma dessas pessoas que direta e indiretamente nos ajudaram, com o que podiam, com orações. Nesse tempo houve diversas chamadas, pessoas que o viam, algumas eram falsas outras não. Houve um homem que disse o ter visto perto da Rodovia Dom Pedro, em que o mesmo disse que meu avô havia o informado que pegaria um ônibus para vir para casa de suas filhas em São Paulo, porém a doença de meu avô faz com que ele volte 20 anos atrás e nesse período a cidade estava muito diferente do que é hoje. Seguimos cada caminho que os ônibus da rodoviária de Atibaia (lugar aonde também foi visto) fez, chegamos a conclusão de que ele não mais estaria nas cidades pequenas e que provavelmente o que temíamos aconteceu que era ele vir para no grande centro urbano de São Paulo, o que dificultaria ainda mais essa procura. Fomos nas delegacias e as estatísticas nos assustavam, mais de 140.000 pessoas desaparecem no ano, e boa parte não é encontrada. Então, começamos a visitar os albergues de São Paulo com o intuito de encontrá-lo, pois descobrimos que a noite os policiais pegam os mendigos e os levam para albergues para serem banhados e alimentados, pois provavelmente meu avô estaria dormindo na rua. Puxamos a lista de todos os albergues de SP e como moramos na zona leste, minha mãe e eu resolvemos deixar um folheto num albergue em Ermelino Matarazzo que muito nos chamou atenção por ser 24h. Mais Deus, aonde esta a nossa esperança e a nossa confiança, sempre colocava duas frases no meu coração “A oração do justo nunca volta sem resposta” e “Quando o que é difícil se torna impossível para vocês ai Eu agirei”. Essas duas frases nos sustentaram e nos confortaram por esse período de angústia. Na quinta feira, no dia 16 tudo o que estava ao nosso alcance já tinha sido feito, então a situação começou a se tornar impossível, e como não sabíamos mais o que fazer resolvemos contratar detetives particulares, profissionais, pois não havia mais o que ser feito, os mesmos nos cobraram R$13.000,00 e a transferência da metade do dinheiro deveria ser feita as 11:00h da manhã seguinte. Oramos muito a Deus para que nos desse um socorro nem que fosse no último segundo para não precisarmos dar o que tínhamos e o que não tínhamos para essas pessoas. Deus é Deus de providencia e o Deus do impossível, a oração do justo nunca volta sem resposta e quando faltava 5 pra 11:00 minha mãe ligou para a minha tia e disse a ela que poderia fazer a transferência, quando minha mãe desligou o telefone, para a glória e honra do Senhor Jesus o telefone tocou, minha mãe atendeu e uma senhora questionou se éramos a família do Sr. José, minha mãe respondeu que sim, e a senhora disse: “Nós estamos com ele aqui, no albergue do Ermelino Matarazzo”, minha mãe pediu um momento ligou para a minha tia, disse para ela não fazer a transferência, retornou a ligação do albergue e pediu para a ela perguntar ao senhor o nome de uma das filhas dele, Deus é tão fiel que deu ao meu avô 5 segundos de lucidez o que permitiu ele falar para a assistente social o nome de todas as filhas dele, da minha avó, aonde ele morava e que estava perdido. Imediatamente corremos para lá, e ao encontrá-lo louvamos, adoramos e glorificamos o nome do Senhor que é digno de toda honra e de toda glória. O levamos ao hospital e nada foi detectado então, o levamos para casa, foram dois dias de comemoração e alivio, mas Deus é tão fiel, mais tão fiel, e zela pelos seus, pois não deixou o meu avô no vento, pois sabia que algo estaria por acontecer e o meu avô necessitaria estar junto a nós. Passada a euforia, na manhã de segunda meu avô desmaiou e aonde ele estava havia muito sangue, corremos para o hospital aonde ele ficou o dia inteiro. No final do dia, ele recebeu alta, mais percebemos que ele ainda não estava muito bem, então o levamos para um ótimo hospital em Atibaia, ao chegar lá o médico nos informou que ele não deveria ter recebido alta e o internou novamente. Meu avô recebeu 5 bolsas de sangue e várias de soro, ficou assim até quarta-feira quando foi descoberto o porquê da hemorragia, ele estava com um furo no estomago que rompeu algumas veias, o médico informou que pode ter sido ocasionado por excesso de nervosismo ou por atropelamento. Descoberta a causa, fizeram uma cauterização no buraco e hoje para a glória e honra do Senhor Jesus ele esta recebendo alta. Deus realizou dois milagres na vida de minha família, o primeiro foi encontrarmos o meu avô e o segundo ele estar vivo, o melhor de tudo isso é que eu e minha casa podemos contemplar a glória de Deus. Gente, Deus ainda opera milagres em nosso meio, glorificado e adorado seja o nome de Jesus. Ah... Doem sangue também, pois graças a generosidade de 5 pessoas abençoadas que o meu avô ainda esta entre nós. Que a graça e a paz do nosso Senhor Jesus Cristo estejam com vocês.
Clique aqui e mande este Testemunho por email para um amigo Clique aqui e envie este Testemunho  para um amigo
Clique aqui e imprima este Testemunho
 

Domingo - 18/11/2018 - 00:22:56